ENDLESS SUMMER

Alicia Kuczman, Flavia Luccini e Fabiana Semprebom para Cia. Maíitima.

CF244960 copy.jpg

CF244621 copy.jpg

CF244575 copy.jpg

CF244749 copy.jpg



CF244173 copy.jpg

CF245354 copy.jpg

CF245258 copy.jpg



CF245300 copy.jpg

CF244228 copy.jpg

CF244428 copy.jpg

CF245193 copy.jpg



SUN

Flavia Luccini para Cia.Marítima.

CF245154.jpg

CF244694.jpg

CF244104.jpg

CF244303.jpg



SHOPPING

Dani Witt e Dovile Virsilaite, no JK, para a revista Iguatemi.

1-i52_CAPA86.JPG



NIGHT & DAY

Renata Sozzi e Miguel Thiré para a revista Estilo.

_MG_0784.jpg

_MG_0594.jpg

_MG_1062.jpg



_MG_0443.jpg

_MG_0666.jpg

_MG_0764.jpg



COUPLE

Cleo Pires e Romulo Arantes para a revista RG.

CF245641.jpg

CF245660.jpg



CF245507.jpg

CF245957.jpg




CF245785.jpg

CF245533.jpg



VENTO

Perfil de J.R.Duran escrito por Helio Campos Mello, na série 'eles fazem São Paulo' para Expo2020, suplemento da revista Brasileiros.

J.R. Duran nasceu em Barcelona. Desembarcou no porto de Santos, cidade do litoral paulista, em 4 de janeiro de 1970, junto com a família. Estava com 20 anos na época. De Santos, subiu a Serra do Mar e fixou residência em São Paulo, onde logo ingressou na Faculdade de Comunicação Anhembi e começou a trabalhar como assistente do fotógrafo Marcel Giro. “Tudo era novidade, luz, sol e garotas bonitas”, conta Duran sobre a primeira impressão que teve da cidade. “Em São Paulo, tudo é possível. Se você consegue o que quer aqui, você consegue em qualquer lugar.” Hoje, ele é um dos nomes mais importantes da fotografia brasileira e, mais de 40 anos após chegar ao País, permanece em São Paulo, metrópole que considera fotogênica nos meses de inverno, quando “o vento e o frio fazem com que a luz se desenhe nos prédios e o céu azul a torna uma cidade agradável”. Fotógrafo muito associado à nudez feminina devido aos inúmeros ensaios que fez com diversos símbolos sexuais do País, Duran diz que São Paulo, em si, não influencia o seu trabalho, mas as pessoas que conheceu na cidade, sim. “Elas fizeram possíveis todos os meus sonhos.” O fotógrafo também busca na palavra escrita outro meio de expressar o seu olhar sobre o mundo. Em 2012, lançou Cadernos de Viagem (Editora Benvirá), diário em que registra sua passagem por 54 quartos de hotéis de 35 países. O livro não inclui fotografias. É ilustrado por aquarelas feitas pelo próprio autor.

Personagem_JR DURAN.jpg




abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
dezembro 2011
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004


Receba um aviso quando
tiver novidades no site,
basta colocar seu e-mail
no box abaixo e enviar.